Em ordem de importância:

1) A qualidade da imagem é melhor.
Historicamente a Globo tem a melhor banda para transmissão do sinal pois sempre foi a que mais se curvou ao poder.
Mesmo com o sinal da tv a cabo dá para perceber uma diferença na imagem. Talvez por ter maior poder econômico a Globo deve ter os melhores equipamentos, e normalmente também tem câmeras a mais que as outras.

2) A outra alternativa aberta é o Luciano do Valle.
Aí não dá né! Até o CALA BOCA GALVAO é menos ruim que o Luciano.

3) Comentaristas, estatísticas e repórteres de campo.
Os comentaristas da Band também eram bem ruins, agora estão melhorando, mas ainda não dá para aguentar o Luciano do Valle.
Na tv a cabo os comentaristas até são melhores, mas os outros itens ainda contam.
Nas estatísticas a Globo ainda é melhor, mostra mais coisas na tela.
A globo parece ter mais repórteres e os repórteres de campo da Globo tem mais acesso, acho que a Globo deve pagar mais para a CBF e a FIFA.
Os jogadores dão mais atenção aos repórteres da Globo porque tem mais audiência e eles querem aparecer mais para conseguir mais patrocínios. Os patrocinadores fazem os jogadores dar prioridade para a Globo para ter mais visibilidade, é uma retro-alimentação.
Lembra no ano passado que o Ronaldo Bolha (fenômeno) só dava entrevista para a Globo?

Pronto, não há nenhum outro motivo.

Havia uma época que o narrador da Band para os jogos do Brasil era o “ripa na chulipa” Silvio Luís, quando o sinal da Band não era tão pior que o da Globo muita gente (inclusive eu) assistia a transmissão com o Silvio Luís.

CALA BOCA GALVAO


Depois de reinstalar o kurumin por cima de outro q estava com problema, mas já com o Beryl instalado, o Beryl deixou de funcionar( o q era esperado em uma reinstalação) e também o driver da nvidia foi desinstalado.

Então primeiro passo, instalar driver da nvidia.

http://www.nvidia.com.br/
http://www.nvidia.com.br/object/linux_display_ia32_169.12_br.html
Download – NVIDIA-Linux-x86-169.12.pkg1.run

# cd yourdirectory
# sh NVIDIA-Linux-x86-169.12-pkg#.run

Usar a configuração automática da nvidia(não ficou perfeito), ou manualmente:
http://us.download.nvidia.com/XFree86/Linux-x86/169.12/README/chapter-06-section-02.html

Para mudar para 1280×1024 tive q usar:
sudo nvidia-settings

Mais algumas configurações necessárias ao Compiz:

Na seção Device, adicione:

Option “XAANoOffscreenPixmaps” “true”
Option “AllowGLXWithComposite” “true”

Na seção Screen, adicione:

Option “AddARGBGLXVisuals” “True”

No final do xorg.conf, adicione:

Section “Extensions”
Option “Composite” “enable”
EndSection

Agora finalmente a instalação do Compiz:
wget http://download.tuxfamily.org/shames/A42A6CF5.gpg -O- | sudo apt-key add –

apt-get update
apt-get install compiz-fusion-kde
ou no synaptic, já aproveita e escolhe os extras também.

Parece q o Compiz é mais preparado para o gnome que para o kde, não tem uma configuração para iniciar automaticamente com o kde ou criar outra entrada no kdm, se fosse no gnome bastaria:
Add “compiz –replace” to “Desktop -> Preferences -> Sessions -> Startup Programs”.

Uma solução possível, que funciona, mas não muito boa é criar um atalho:
~/.kde/Autostart/compiz.desktop

Com o conteúdo:

[Desktop Entry]
Encoding=UTF-8
Exec=compiz-manager &
GenericName[en_US]=
StartupNotify=false
Terminal=false
TerminalOptions=
Type=Application
X-KDE-autostart-after=kdesktop

ToDo
1- conseguir uma maneira melhor de iniciar o Compiz com o KDE
2- criar uma entradas separadas no kdm, uma para o kde e outra para o kde+compiz
3- criar atalhos no menu para o compiz e para o ccsm (configurador do compiz)
4- fazer um script com tudo isso

Referências:
http://technowizah.com/2006/10/debian-how-to-aiglx-compiz.html
http://thaleseduardo.wordpress.com/2007/10/29/como-instalar-o-compiz-fusion-no-debian-etch-com-a-placa-de-video-intel/
http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=7649&pagina=2
http://www.vivaolinux.com.br/artigos/verArtigo.php?codigo=7649&pagina=3
http://sonique54.free.fr/compiz-fusion/compiz-fusion.html
http://wiki.debian.org/Compiz
http://www.debianadmin.com/how-to-install-compiz-in-debian.html


O slogan “Se beber não diriga.” implica que a pessoa só vai tomar a decisão se vai ou não dirigir após ter bebido.

Mas após ter bebido a pessoa não tem condição de tomar uma decisão desse tipo. O álcool dá a sensação de energia e aumenta a confiança, interferindo na decisão.

Por isso a pessoa deve tomar a decisão antes de beber, mas somente antes de beber não adianta se ela foi até o local de carro, ela pode ter decidido que não iria dirigir antes de beber mas a auto-confiança adquirida através da bebida faz com que ela ache que tem condições de dirigir e muda a decisão anterior.

Portanto a pessoa deve tomar a decisão antes de pegar o carro, somente assim ela não poderá voltar dirigindo.

 

Se for beber, nem vá dirigindo!


Entrei na recém-criada comunidade Kurumin-Dev, que pretende ajudar no desenvolvimento da próxima versão do Kurumin, é uma curta, mas confusa história.

O problema é que o kurumin nunca foi de desenvolvimento aberto, sempre foi praticamente uma distribuição pessoal com poucos colaboradores em algumas áreas, apesar da enorme comunidade criada em torno do fórum.

Resumindo a história, o desenvolvedor do kurumin disse estar com pouco tempo e motivação para continuar o projeto, mas não disse que iria abandoná-lo. Por isso o grupo kurumin-dev se criou através de discussões no fórum para dar uma força.

E está criando várias coisas, um Sevice-Pack para corrigir algumas coisas da versão atual, e pretende fazer um kurumin 7.1 ou até o próximo kurumin 8.

A grande falta no projeto é exatamente a presença do criador, sem ele o projeto pode virar um Kurumin “community version” como o projeto Cinelerra, na verdade, até é uma boa idéia, o cinelerra funciona assim: a Heroine é a empresa que desenvolve o programa, aí a comunidade faz alterações, corrige bugs, e lança o Cinelerra CV, a empresa vê as mudanças e implementa o que quiser na próxima versão e assim vai.

Outro caso é o Puppy Linux, é uma distribuição minimalista, a comunidade faz versões com mais programas e elas entram no site como opção à versão original. Também fazem outras versões usando a base do Puppy, por exemplo, uma com xfce, outra educativa, outra para rádio online, são dezenas.

O que esses projetos têm e que o kurumin parece não ter é a presença do desenvolvedor, o apoio ele até deu, na verdade só não desaprovou a tentativa. Quem sabe isso esteja mudando, só o tempo dirá.

Blogged with Flock

Tags:


Adicionar o repositório Backports ao Debian tem muitas vantagens. O Debian stable, e outras distros que o usem, inclusive o Kurumin, é excelente por sua estabilidade, mas o preço a pagar são programas algumas vezes desatualizados. Um grande exemplo é o Gaim, que até já mudou de nome, agora se chama Pidgin, e ainda está no stable.

Para isso existe o Backports, são programas mais atuais compilados para funcionar no Debian stable. Mas deve ser usado com moderação.

Para usar o Backports faça o seguinte:

1- Abrir o arquivo /etc/apt/sources.list, e adicionar a linha:

deb http://www.backports.org/debian etch-backports main contrib non-free

2- Atualizar a lista de pacotes com o comando “apt-get update”.

3- Para instalar os programas do Backports, se não for um programa existente em outra versão no stable ou já instalado, basta instalar normalmente com “apt-get install nome_do_programa”. Se for outra versão “apt-get -t etch-backports install nome_do_programa”.

Outro dia escrevo como usar o ‘preferences’ para definir prioridades na instalação. Existe também o backports para o testing.

Instruções do Backports:

http://www.backports.org/dokuwiki/doku.php?id=instructions

Dica extra:

Alguns programas que vem instalados com o kurumin, ao serem removidos não apagam todos os atalhos, eles ficam em /home/*/.local/share/applications/ e para que novos usuários não sejam criados com atalhos desatualizados apague também em /etc/skel/.local/share/applications/ .


————–
Novidades (05/2008):
atualizado para broffice2.4
Fui usar a atualização automática do 2.3.1 e ele baixou os rpms no lugar dos debs, então aqui vai mais uma versão. As instruções ainda são as mesmas.
—————

Fiz um script para atualizar o Broffice que está no kurumin 7, da versão 2.0 para a 2.3.1. Parece que a partir da 2.3 o broffice tem um mecanismo para se atualizar sozinho, então só precisa rodar esse script uma vez:

O download tem 137,6 MB, paciência.

Fiz uma pequena modificação, agora apaga também os atalhos obsoletos no menu K dos outros usuários.
Quem já usou o script, basta dar o comando:
sudo rm -f /home/*/.local/share/applications/broffice.org-2.0-*

Outra pequena modificação, agora o script confere se existem ícones para a versão 2.0 no desktop e os substitui pelos respectivos da versão 2.3. Agora não precisa nem apagar os ícones antigos!!

Mais uma, ao chamar o wget pelo xterm o download é mostrado mesmo para quem executar clicando no arquivo.

#/bin/bash
#0.2
#apaga os atalhos no menu dos outros usuarios
#0.3
#refaz os atalhos no desktop
#0.4
#usando for ficou bem menor
#0.5
#mais um for e agora refaz os atalhos no desktop de todos os usuarios
#0.6
#mostra o andamento do download
#
#0.7
#atualizado para broffice 2.4
mkdir ~/temp-broffice/
cd ~/temp-broffice/
xterm -e “echo -e ‘\nBaixando os arquivos necessários…\n\nNecessário baixar 137MB. \n\n Aguarde… \n\n ‘;
wget -c ftp://www.broffice.org/stable/2.4.0/BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz”
wget -c ftp://www.broffice.org/stable/2.4.0/md5sum.txt
md5downbr=`md5sum BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz`
md5sumbr=`grep BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz md5sum.txt`
while [ “$md5downbr” != “$md5sumbr” ]; do
rm -f BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz
xterm -e “echo ‘\nOcorreu algum erro no download. \n\n Refazendo…\n\n’;
wget -c ftp://www.broffice.org/stable/2.4.0/BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz”
md5downbr=`md5sum BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz`
rm -f md5sum.txt
wget -c ftp://www.broffice.org/stable/2.4.0/md5sum.txt
md5sumbr=`grep BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz md5sum.txt`
done
if [ “$md5downbr” == “$md5sumbr” ];
then
echo “Arquivos baixados com sucesso. Proceder a instalação.”
fi
tar xvzf BrOo_2.4.0_LinuxIntel_install_pt-BR_deb.tar.gz
sudo dpkg -i –force-overwrite OO*/DEBS/*.deb
sudo dpkg -i –force-overwrite OO*/DEBS/desktop-integration/*.deb
cd ..
rm -irdf ~/temp-broffice/
#ao atualizar a partir do 2.0
#sobra o arquivo /opt/broffice.org2.0/libfreetype.so.6.3.5
#por isso a pasta não foi apagada durante o upgrtade
# no kurumin esta lib está instalada
#portanto pode-se apagar o diretório e seu conteúdo
sudo rm -rf /opt/broffice.org2.0
#apagar os atalhos antigos do menu K
sudo rm -f /home/*/.local/share/applications/broffice.org-2.0-*
sudo rm -f /home/*/.local/share/applications/broffice.org2.3*
sudo rm -f /etc/skel/.local/share/applications/broffice.org-2.0-*
#procura se existem atalhos no desktop e os substitui
for Atalho in /home/*/Desktop/*
do
for Icone in draw base calc impress math writer printeradmin
do
#se estiver fazendo upgrade da versao 2.0
if echo $Atalho | grep broffice.org-2.0-$Icone.desktop > /dev/null
then
diretorioUser=`echo $Atalho | cut -f1-4 -d/`
cp /usr/share/applications/broffice.org2.4-$Icone.desktop $diretorioUser/
rm -f $diretorioUser/broffice.org-2.0-$Icone.desktop
fi
#se estiver fazendo upgrade da versao 2.3
if echo $Atalho | grep broffice.org2.3-$Icone.desktop > /dev/null
then
diretorioUser=`echo $Atalho | cut -f1-4 -d/`
cp /usr/share/applications/broffice.org2.4-$Icone.desktop $diretorioUser/
rm -f $diretorioUser/broffice.org2.3-$Icone.desktop
fi
done
done
echo “Instalação completa.”
echo “Dúvidas, sugestões ou só para dizer se funcionou:”
echo “http://www.guiadohardware.net/comunidade/v-t/818751/”
echo “https://xicoloco.wordpress.com/2007/12/24/script-para-atualizar-brofficeorg-do-kurumin-7/”
exit

Sugestões para melhorar o script?

Tomara que no kurumin 7 r4 ja venha o 2.3.

Para usar o script:
1- crie um arquivo
$ kedit broffice-atualizar.sh
2- copie o script para o arquivo e salve
3- torne o arquivo executavel
$ chmod +x broffice-atualizar.sh
4- execute clicando nele ou:
$ ./broffice-atualizar.sh

Coloquei também no wiki e no fórum:

http://pt-br.kurumin.wikia.com/wiki/BrOffice.org#Vers.C3.B5es

http://www.guiadohardware.net/comunidade/v-t/818751/


Teclado Preto

21dez07

Uma das piores invenções da humanidade.
Como diz o guarda para os 2 cachorros bobos:

“É bonito, MAS TÁ ERRADO”

Teclado Preto gasta mais energia elétrica, pois com o teclado preto não dá para ver as teclas em locais escuros ou depois que anoitece. Com o Teclado Branco só a luz do monitor já é suficiente para ver as letras.

Blogged with Flock

Tags: , ,


Depois de formatar uma partição no hd, o boot do Ubuntu dá esse erro:

fsck died with exit status 8

File system checed failed

log …

Please repair the filesystem manually

A maintenance shell will now be started.

CONTROL-D will terminate this shell and resume boot.

Parece um problema que precisa ser reparado com o fsck, ou reinstalar o grub, mas na verdade o problema está no arquivo /etc/fstab. O Ubuntu usa o (unique) universal id, “UUID” para localizar as partições, mas ao formatar o id muda. Cada partição do hd fica assim no fstab.

# /dev/hda10
UUID=3d516dc9-7fa4-4297-8511-eb3dc387e0d1 /media/hda10 ext3 defaults 0 2

Em distros como kurumin é assim:

/dev/hda10 /mnt/hda10 ext3 defaults 0 0

No Ubuntu entra o ‘UUID’ no lugar de ‘/dev/hda10’.

Mas ainda é possível entrar no Ubuntu com “CONTROL-D” ou “exit”.

Então para consertar o problema é necessário descobrir o novo ‘UUID’ com o comando:

sudo /sbin/vol_id -u /dev/hda10

É só fazer isso com todas as partições do hd, comparar e substituir o necessário no fstab:

sudo gedit /etc/fstab

Referências:

http://lems.kiskeyix.org/puntoyaparte/article.php?story_id=66

Ubuntu Edgy and UUID in fstab

http://ubuntuforums.org/showthread.php?t=291890&page=2

Fórum do Ubuntu: Ubuntu won’t boot- error msg: “fsck died with exit status 8??!!”


+ = + , + != ,

Mais uma mania na lingua portuguesa. Muitos escrevem mais no lugar de mas. Esse erro é muito comum em fóruns e comentários em blogs.

Erro talvez não, porque a maioria deve achar que está escrevendo corretamente, culpa da educação brasileira. Não duvido que professores escrevam assim também.

Pensando melhor, deve vir do modo de falar, na maior parte do Brasil as pessoas realmente falam com um sotaque que faz as duas palavras soarem parecido.

Do Aurélio: ( o dicionário, não o verde )

mais 1. Designa aumento, grandeza, superioridade, comparação. 2. Além disso. 3. Preferentemente. 4. De novo. 5. O restante.

mas 1. Exprime oposição ou restrição, ou causa de uma ação, etc. 2. Obstáculo, estorvo.

Acho que vou fazer um daqueles botõezinhos de sites, colocar essa sequência de símbolos. Quem sabe vira um movimento para alertar e diminuir esse erro.

Taí. Foi só escrever ‘button’ no google que ele sugeriu “button maker”. Vi alguns e gostei mais do Brilliant Button Maker.

Mais é mais mas mais não é mas!

Mais é mais mas mais não é mas!

Mais é mais mas mais não é mas!

Mais é mais mas mais não é mas!

Mais é mais mas mais não é mas!

Mais é mais mas mais não é mas!

Pronto, não ficaram maravilhosos, mas a idéia é essa.


Um plano para ligações de curta duração e com mínimo de 200 minutos por mês não acumulativo.

Um plano para ligações de longa duração e com mínimo de 400 minutos por mês não acumulativo.

E se eu for um Ser Humano?

Ou seja, um indivíduo que tem necessidades diferentes em momentos diferentes.

Uma pessoa que segundo a lei tem um mês de férias e que se viajar provavelmente não atingirá o mínimo de minutos do mês.

No plano de menos minutos, mais fácil de ultrapassar o mínimo, os minutos são mais caros.

E é para esse que todos são automaticamente movidos.

Se fosse um negócio honesto bastava a empresa calcular nos seus supercomputadores, com base nos históricos guardados, qual o melhor plano para cada um.

A empresa dá a opção de enviar para você os seus últimos extratos para que você faça a conta. Novamente:

E se eu for um Ser Humano?